Dicas – Viajante Cancun

Como é a entrada no país? Tranquila! Como é uma cidade turística eles apenas olham o seu passaporte (que precisa ser válido para embarcar), o formulário de imigração que você preenche no avião e no máximo perguntam em qual hotel vai ficar e quantos dias. O melhor é que não é necessário nenhum tipo de visto entre Brasil e México, nem mesmo aquela permissão que se tirava pelo site. Muitas das viagens de avião para Cancun saindo do Brasil passam pelos Estados Unidos, como pelo Aeroporto de Atlanta ou Miami, neste caso, o passaporte brasileiro tem que estar com o visto para os de turismo ou trânsito para os EUA. Por isso, na hora de comprar sua passagem para Cancun de avião, é importante saber a rota que o avião vai fazer. A boa notícia é que hoje está cada vez mais fácil tirar visto para os Estados Unidos e ter a permissão no passaporte brasileiro. ATENÇÃO: Este formulário da imigração será pedido na saída do país, GUARDE-O JUNTO COM O PASSAPORTE! E embora não seja obrigatório, melhor não esquecer de vacinar com antecedência contra  Febre Amarela e fazer um Seguro Viagem (alguns cartões de crédito já disponibilizam este seguro gratuitamente – informe-se)!

http://www.pf.gov.br/servicos-pf/passaporte/requerer-passaporte

http://m.folha.uol.com.br/cotidiano/2018/01/1951349-certificado-internacional-de-vacina-da-febre-amarela-demora-ate-tres-meses.shtml?utm_source=newsletter&utm_medium=email&utm_campaign=newsfolha

https://www.dicasdasamericas.com.br/2016/12/como-fazer-um-seguro-viagem-internacional-para-cancun.html

O que levar? Pouca roupa! Usarão muita roupa e saída de banho na maior parte do tempo durante o dia, e durante a noite vestidinhos/roupas leves – com excessão se tiverem eventos mais formais. Óculos de sol e protetor solar são obrigatórios(sabe aquela cor de mar tão clarinha que ofusca?…Pois é…). Se tiver, blusas de nylon e sapatilhas de mergulho são uma boa pedida, mas se não tiver vale a pena comprar lá mesmo – o Wallmart tem ótimos preços. No mais, o kit básico de viagens: Adaptador universal de tomadas (em Cancun a voltagem é 110v), passaportes e carteira de motorista brasileiro (que também é válido no México) – se pretender locar um carro. Também aconselhamos levar um mini kit de medicamentos (principalmente os de uso diário – estes na mala de mão).

Como é a comida? Apimentada se quiser, se não quiser é bom perguntar antes se “pica”.

Qual a moeda local? Pesos Mexicanos. Simplificando, 1 dólar é equivalente a cerca de 18-19 pesos. A maioria dos locais aceita dólar, mas tem que prestar muita atenção na cotação para não sair perdendo no troco. O cartão pré-pago em dólar é uma boa pedida, pois converte na hora a uma cotação bem legal, mas se usado como cartão de débito. Se você for sacar em um caixa eletrônico, as tarifas cobradas pela conversão são um pouco salgadas. Ainda assim acho que vale mais a pena do que o cartão de crédito: Sempre evito usá-lo para fugir do IOF de 6,38% – se for sacar no caixa eletrônico pelo cartão de crédito a tarifa é de R$ 30,00! Sair por aí com muito dólar em espécie também não é muito seguro. O ideal é levar pouco em espécie e o restante optar entre cartão pré-pago ou de crédito. Em Reais, 1 real(BRL) equivale a +- 6 pesos(MXN).

Qual o fuso-horário? Em Cancun são 3 horas para trás normalmente (quando aqui são 10hs, lá são 7hs), mas quando o Brasil está em horário de verão são 4 horas. Acontece que de abril a outubro eles também tem horário de verão, então nesse período a diferença é de 2 horas, e 3 horas nos poucos dias em que tanto o México quanto o Brasil estão em horário de verão.

Compras? Se você vai para Playa del Carmen em algum momento da sua viagem, não compre muitas lembrancinhas em Cancun. Playa del Carmen é bem mais barata! Apenas se você quiser alguma lembrancinha que esteja escrito “Cancun”, aí sim compre em Cancun mesmo pois em Playa del Carmen tudo vem escrito “Playa del Carmen” ou “Riviera Maya”. Mas os chapeuzinhos mexicanos, tequilas e pimentas você vai encontrar mais barato em Playa. Se for ficar por Cancun, a loja “Mexican Outlet – Plaza la Fiesta” que fica perto da área das baladas bem no centrinho de Cancun é uma boa pedida. Bons preços e sem ninguém para ficar te incomodando. Dizem que a feirinha tem um bom preço, mas o problema é que você vai se sentir no Paraguai, vão te puxar para todos os lados. No Duty Free do aeroporto as bebidas tem preço bom, mas os perfumes não valem a pena já que no México não é permitida a venda de perfumes com fixador a base de álcool, então a durabilidade é bem menor, embora com melhor valor.

Qual é o idioma? Espanhol, mas não precisa sair correndo para estudar antes de ir. Um bom “portunhol” é suficiente para se comunicar, até porque todos tentam se comunicar da melhor forma com você. Se uma ou outra palavra estiver difícil, tente em inglês que eles também entendem. Alguns até preferem que falem em português, porque muitos estão estudando nosso idioma.

Gorjeta? Sim! Entre USD 1,00 a USD 2,00 para motoristas e carregadores, entre USD 5,00 e USD 10,00 nos restaurantes e bares. Não tem problema se você esquecer de dar a gorjeta, eles vão te lembrar!

Como se locomover? Na zona hoteleira, o melhor é de ônibus mesmo. Cada passagem custa cerca de USD 1,00 ou MXN 90,00 (pesos mexicanos), e eles circulam 24hs. Se você for às compras e precisar pegar um taxi, é mais caro que o ônibus mas ainda é razoável. Não tem taxímetro, o preço é negociado antes de sair de acordo com o local, começando com MXN 130,00. Para cada passeio que você fizer, normalmente tem o pacote com o translado ida e volta inclusos. Resumindo, é muito fácil se locomover em Cancun! Mas se ainda assim você preferir alugar um carro, é um opção interessante também e mais barata do que o Táxi (embora este também seja mais barato do que no Brasil)!

No geral, aproveite MUITO!

Cancun tem praias paradisíacas, boates, shoppings, outlets, cultura e fica pertinho de Miami para mais compras e passeios!